segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Sobre o que querem as mulheres...

By Maína Lins

Sabe aquela moça linda, de proporções perfeitas. Aquela mulher que quando dança o cabelo acompanha o ritmo e consegue se manter lindo. Aquela mulher que parece a encarnação das canções da Anitta. Aquela mulher que sabe a que veio e faz questão de ser notada na balada.

Agora sabe aquela outra moça comportada, de vestes conservadoras, que carrega consigo o cheiro da castidade. Aquela que se recusa a frequentar ambientes festivos que não se refiram a sua comunidade religiosa. Sim, elas existem. Culpa de um certo movimento chamado "Escolhi esperar". Não direi o que eu acho, não direi o que eu penso a respeito.

Pois então, sabe o que elas tem comum? Ambas procuram a mesma coisa. Bom, me dei conta esses dias depois das mesmas observações de sempre, que trazem meu ponto de vista superficial e que talvez não se sustente.

Enfim, as duas mocinhas descritas buscam o amor em suas diversas manifestações. Sim, de formas e momentos diferentes, ambas buscam ser notadas por suas atitudes e ambas esperam uma espécie de “gratificação” amorosa, o que nem sempre acontece. Muitas vezes acabam objeto de olhares preconceituosos e destrutivos. 

A questão é que ainda não se deram conta que o amor é inesperado. Ok, pode ser que o ato rebolativo até renda frutos, assim como a “pureza” da menina conservadora. Nos dois casos os frutos podem estar verdes, maduros ou apodrecidos, e isso independe da situação. Sim, gente boa e gente ruim tem em toda parte, com as intenções mais diversas possíveis.

Então esse artigo seria para que, mesmo? Para entender que o amor pode acontecer para todo mundo, em qualquer lugar, de todas as formas. Suas atitudes, os conselhos das amigas e livros para mulheres poderosas podem até ajudar, mas não garantem muita coisa. A cabeça deles é louca mesmo, ninguém sabe o que fará com que o boy se apaixone por você, eu mesma já vi e ouvi de tudo. Um exemplo: o que você fez para aquele boy chiclete, grudento estar no seu pé a seis meses sem nenhuma retribuição da sua parte? Também não sei, o que fato é que o mesmo não funcionou para o outro que possivelmente você estava de olho.

Sendo assim, deixe de julgamentos e não se reprima. Rebole para seduzir, cante para encantar e seja você mesma nisso tudo. Que seja o seu rebolado, que seja a sua voz, que seja seu jeito que o amor vem.


Enquanto isso, dá nada rebolar mais um pouquinho...”quica, quica, senta, senta...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário