terça-feira, 22 de setembro de 2015

Sobre o amor que não tira férias e nem tem regras...

Estava procurando uma foto que refletisse o amor e achei a Chanel, rss.


Brincadeiras a parte, falemos sobre esse mal que emburrece grande parte das pessoas infectadas por ele, o amor...

Se para o primeiro encontro eu tenho 10 dicas, depois não sei mais nada.

Em 29 anos de existência já vi de tudo nessa vida. Já vi o boy unção casar com moça nem tão formosa a vista. Já vi gente encontrar um grande amor na vida bandida. Já vi casal virgem que não curtiu o fruto depois de casar e mesmo assim teve três filhos. Já vi boy magia feliz com outro boy magia. Já vi gente sendo feliz depois do terceiro casamento.

Conheço rapazes que amam uma bordinha de catupiri pra fora do cós da calça da moça. Conheço menino que tem nojo de celulite. Já vi caras de 30 anos que casaram com a vida bandida para sempre. Ja vi moço de 25 sonhando em casar e ter filhos. Conheço gente que se apaixona e diz eu te amo no primeiro encontro. Conheço casais felizes, conheço casais infelizes. E ainda há aqueles que consideram viável o poliamor, desde que todos os envolvidos estejam de acordo.

Quanto a mim, estou ciente que tudo pode acontecer, no momento e hora mais improvável, ou simplesmente não acontecer.

Cheguei a conclusão que o único jeito é pedir a Deus que sorteie você para viver um grande amor, caso seja isso que você queira, vai que você quer viajar um pouco antes. E aí Deus usa um tipo de poder discricionário, ou seja, está imbuído de certa liberdade do Agente Divino.

Na dúvida ame suas amigas, seu cachorro, sua família...Mas não desiste não, colega !

Um comentário:

  1. Muito bom! Realmente é um texto libertador e quebra muitos paradigmas.

    ResponderExcluir